domingo, setembro 18, 2005

Porque motivo pretende este Governo desacreditar a magistratura portuguesa?

Atiçados pelo Governo, muitos cidadãos olham os magistrados como privilegiados. Mas não só.
Tão ou mais grave é, atiçados pelo Governo, olharem os magistrados como os culpados pelo estado da justiça.
Tão ou mais grave é, iludidos pelo Governo, não perceberem que as verdadeiras reformas que urge fazer na justiça, e que os magistrados há muito vêm identificando e pedindo, só podem ser feitas pelo Governo e pela AR, mas não o fazem.
Tão ou mais grave é, enganados pelo Governo, assumir como boas e suficientes as abstrúsicas e anémicas medidas que foram implementadas por este Governo, como se de boas, necessárias e suficientes soluções se tratasse.
Desengane-se quem pensa que a actual crise instalada na justiça assenta em mais ou menos privilégios dos magistrados.
Essa é apenas uma questão de "papas e bolos" para enganar tolos, é o sangue que este Governo não tem pejo em derramar na arena para alcançar, por esta via ínvia, as boas graças dos cidadãos.
E, com isso, também se vai alcançando uma espécie de linchamento social dos magistrados.
O que será que vai na cabeça desta gente?
Que razões os movem?
As verdadeiras razões serão profundas e ainda não totalmente vislumbráveis.
Mas vão saindo boas achegas para a sua compreensão.
Como esta do Dr. José António Barreiros in http://patologiasocial.blogspot.com/.
Fica aqui o retpto a todos quantos queiram colaborar:
Porque motivo pretende este Governo desacreditar a magistratura portuguesa?

14 comentários:

Anónimo disse...

Será que tem a ver, além do mais, com um certo e famoso processo em que foi acusado um destacado dirigente do partido que ora está no governo?
Quero acreditar que não, mas recordo-me daquilo que dizem nuestros hermanos acerca das bruxas...
Então, se recordar aquilo que disse o actual coordenador (?) para as eleições autárquicas, fico esclarecido.

Jose Sarney disse...

John Kennedy afirmou: "Não esperem o que a América faça por Vós; Vocês é que têm que fazer pela América".

Não entendo que milhares de funcionários judiciais, nos quais se incluem centenas de altos Dirigentes do Estado, que ocupam o "topo da hierarquia" do mesmo, venham agora sugerir que estão à espera que o poder político e legislativo decida, sobretudo quando inúmeros Juízes vão passando por cargos políticos variadas vezes.

Só uma única questão (outras ficarão para mais tarde): porquê que os Senhores Juízes foram sempre contra a inovação tecnológica, nomeadamente querendo manter metodologias anquilosadas, como a velha forma de "cozer" os processos, em vez da clara opção de agilizarem o processo logístico - administrativo? Será que também aqui precisavam de autorização do poder legislativo? Então, se os Senhores Juízes precisam de autorização do poder legislativo até para ir à casa de banho, porquê que ganham tanto? Nas empresas, ganham mais os que têm mais responsabilidade, e não ....o contrário! Ganhar muito, sem responsabilidade, é que NÃO!

Não se esqueçam que o PORTUGAL REAL, é o Portugal dos 1.000.000 de pensionistas a auferirem 200 euros por mês. Repito: 200 euros, por mês!

Conservador disse...

José Sarney deve viver em Angola...Já leste uma sentença a dar 3 anos de prisão a um cidadão ? São os teus responsáveis que possuem esta responsabilidade ? Quanto ao assunto de "cozer" processos só demonstra a mesquinhez da questão e ignorância. Não conheço um juíz contra tal, a não ser contra as capas que se desfaziam e que deviam de vir de algum parente ministeriável . Vá para a Bielorrússia por enquanto...

Conservador disse...

Para Sarney só contam os pensionistas...O tal um milhão. E o resto e todos juntos ???!A primeira diferença é a diferença...Vá para Cuba por enquanto.

Conservador disse...

Porque tocou-se em gente do PS.O partido dos amigos, da gaveta, do nacional porreirismo.

Conservador disse...

Quem vai beneficiar com isto tudo são os infractores repetentes...Os que não pagam impostos (os juízes pagam e muito!caro sarney das pensões), os que não pagam a reda de casa, os que não pagam o carro...

Anónimo disse...

Este Governo continua na senda da demagogia. Pretende agora desanuviar os tribunais tirando de lá as transgressões e contravenções.

1º esses processos -- transgressões e contravenções --, não só não são assim tantos, como pouco trabalho e tempo tiram.

2º transformá-los em contra-ordenações é afinal, adiar a respectiva entrada nos tribunais para momento posterior -- a do recurso --, sendo certo que as chamadas contra-ordenações estradais (ou seja da DGV) não são assim tão poucas.

Por isso cabe pois perguntar:
será que o Sr Engº PM sabe o que são transgressões e contravenções?

E o próprio Sr Ministro saberá?

Anónimo disse...

A propósito de transgressões e contravenções, alguém conhece aquele "episódio" ocorrido numa reunião entre membros do Conselho Superior da Magistratura e o Sr. Ministro acerca da causa do excesso de volume de serviço no Supremo Tribunal de Justiça?
O Sarney confirma, infelizmente, que "as pessoas têm opinião sobre tudo, mas não sabem nada" - Mental Obesity, Andrew Oitke.

Jose Sarney disse...

Pois é, a malta não sabe, mas sabe uma coisa: a justiça tem servido pouco, mas tem sido bom para alguns, e não venham dizer que a culpa é só dos políticos, pois para quê que recebem as mordomias que recebem? Como diz o Eng. Belmiro, e que se conste não é do Partido dos Sócios, ...."se não estão satisfeitos, procurem outro trabalho"!

Percebo a incomodidade senhores DOUTORES, mas se calhar os Senhores é que gostariam de viver no Reino de JOSÉ EDUARDO....nós não, pois amamos a liberdade individual.

o coiso disse...

Caro José Sarney,
Tocou num ponto fundamental: A liberdade individual.
Viva a liberdade individual.
A mesma que lhe permite dizer as maiores baboseiras.
Evidentemente que não poderia nunca ser culpado do que diz: É que verdadeiramente não sabe o que diz nem do que fala.
Está perdoado.
Volte sempre, em paz.

Conservador disse...

Apoiado COISO. Há aí senhores que opinam, pouco sabem, olham para os pensionistas, e atiram argumentos com o Sr. Eng. Belmiro de Azevedo à mistura. Este País não sabe o que diz...

o coiso disse...

O Sr. Belmiro também está perdoado pelas baboseiras que diz respeitantes à justiça.
É que ele percebe é de distribuição e vendas.
E assimila aquilo que sabe à questão da justiça: Sai asneira.
Dou-lhe um conselho: Não fale daquilo que desconhece ou arrisca-se a dizer 'dissparatess'.

Anónimo disse...

Quem teve a lata de falar em mordomias dos juízes, por favor diga quais são. E já agora, diga o que se lhe oferecer em relação aos políticos (incluindo os deputados --- esses sim, parece que vão a banhos dois meses por ano, pelo menos -- e gestores públicos (incluindo os amigos dos políticos).

Conservador disse...

Lembram-se da caixa geral de depósitos ? A ETAR do ESTADO...o sarney recebe de lá: é pensionista e olha para o umbigo.