domingo, abril 02, 2006

EU É QUE SOU MERMBRBRO DO GOVERDNBNO (HIC!)

- Ó Alberto, já viste isto?! Aquele... j... arrgh... ju... juiz, o Bruto, olha o que ele diz: "nenhum país civilizado subsiste sem uma investigação criminal eficaz".
- Não sabem o que dizem, é o que é, Zé. Não sabem das coisas, não conhecem os partidos políticos, não conhecem os autarcas...
- Não sabem nem têm que saber! Nós é que fomos eleitos! Nós é que temos legitimidade! Nós é que sabemos!!!
- Muito bem, muito bem! (clap clap clap)
- Eh eh eh, mal eles sabem que para o país continuar "civilizado" e poder "subsistir" é preciso, precisamente, que não tenha uma investigação criminal eficaz!
- Ó zé, eu nem diria tanto. Não ter uma investigação criminal eficaz é fundamental para o país continuar... ponto final! É ou não é, ó Zé?

3 comentários:

Cleopatra disse...

Também tu Brutus??
Também tu achas isso?
Será que já somos dois..
E quantos mais seremos??

maria disse...

continuas a deliciar-me com as tuas crónicas juridico-humoristas. Acho que as escreves como catarse, mas tens um jeitinho especial para chegares ao miolo. Parabéns!
Mas abre outras janelinhas, sempre que puderes e espreita lá para dentro, é a melhor maneira de manter a saúde. Há uma exposição do Tapiés no Porto, mas acho que acaba um dia destes, já não sei onde li.
E sabes, para me desenfronhar do trabalho de que também gosto muito e que vivo e faço com paixão e consciência, arranjo outras coisas para fazer. O blog, propositamente infantil, funciona como um ritual de libertação por via da escrita e das fotos que lá vou pondo. As fotos são revisitas, que me sabem bem. Mas vou confessar-te uma coisinha...decidi levar a diletância e a espreitadela das janelinhas mais à séria e ando agora a passear-me pelas literaturas africanas e pelos nossos magnificos escritores do sec. 19. Diletâncias que percorro com um prazer enorme usando o tempo que consigo inventar. e entre o tempo inventado e roubado lá vou bolinando nas paisagens "reais" que me permitem alguma paz.
Bom dia para ti
maria

xavier ieri disse...

Olá Maria,
Não há por que esconder. É verdadeira catarse.
Este blog começou por ser apenas uma forma de me permitir comentar noutros blogs.
Depois vinha aqui escrever umas coisas mais sérias.
Finalmente, descobri os seus verdadeiros benefícios, uma forma de exteriorização, de purificação das toxinas que me atingem.
Nada de mais.
Bem ou mal, o que escrevo pretende ser meticuloso, com vertentes, por vezes várias, subentendidas, subreptícias, que podem escapar à primeira.
Quisera eu ter presença de espírito suficiente para escapar, em permanência, à voragem deste turbilhão em que nos encontramos...
Mas o Maslow não mente quanto às prioridades e a natureza humana é o que é...
Um bom dia.