quinta-feira, julho 27, 2006

DIÁLOGOS DE VERÃO - BAILE E MÁSCARA

- Reparei em si... toda a noite.
- Também o vi. Estava muito bem acompanhado...
- Ciúmes? Nem sequer nos conhecemos. Nem sequer dançámos...
- Não.não aqui, se bem me lembro.
- Não aqui? A sua figura é... deslumbrante... lembrar-me-ía, certamente. Apesar da máscara.
- Máscara? Ah, sim... sabe, apenas frequento bailes de máscaras. Como este...
- Pode... quer tirá-la?
- Não posso. Nem que o queira. Colou-se-me ao rosto. Definitivamente...
- Compreendo... sabe? também a minha. Colou-se-me ao rosto sem que eu desse por isso. Ainda pensei tentar removê-la, mas... já nem me dou ao trabalho.
- Tal como eu... casado?
- Sim. Quer dizer...celebrei um contrato de casamento.
- Um preciosismo? ou um verdadeiro negócio?
- Negócio. Evidentemente. Não tenho tempo a perder com as emoções.
- E o sexo, é bom?
- Tem dias. Tive problemas com as emoções. Por vezes não ficavam à porta.
- Também me aconteceu. Como resolveu?
- Simples: Afivelei esta máscara. Nunca mais tive problemas de consciência ou emocionais.... A propósito: A menina fode?
- Julguei que não mais perguntava...
- No fundo, sou tímido, sabe.
- Sei.
- Sabe?
- Meu querido... reconheci-te! Reconheci-te!
- Mas... Dália? Oh, minha querida e adorada esposa!

5 comentários:

maria disse...

Esta crónica tem todos os ingredientes do romantismo, a Dália quase podia ser uma personagem queirosiana. Gostei sobretudo do final e das entrelinhas....
Bom dia para ti
maria

Sónia Sousa Pereira disse...

lllllllllooooooolllllllllllll

Que ricas férias!!

Produtivas!!!

S.

xavier ieri disse...

Olá
Maria,
Queirosiana 'mutatis mutandis'... é vero!


Olá Sónia,
Nós por cá... sei lá... brincamos.
Infantilmente brincando!!!

Fiquem bem queridas amigas.

Cleopatra disse...

AH! FInalmente publicou!

xavier ieri disse...

Sendo um conto um bocado púbico, havia mais era que... pubicar, digo, publicar!
:)