quarta-feira, setembro 13, 2006

NADA A DECLARAR

Desculpem lá, caros amigos, mas continuo a entender que quando nada há para dizer, mais vale não dizer nada.
...e ainda assim, quando se pensa ter algo a dizer, quantas vezes nada se diz!

Haverá, certamente, muito para dizer.
Tanto, que nem sei por onde começar.
Tanto, que se me embarga a escolha.

Outras vezes, pese embora o muito que há para dizer, afigura-se estar tudo dito.
Noutras ainda, é o cansaço da repetição.
Sim, porque no fundo, no fundo, andamos todos a dizer as mesmas coisas, todos os dias.

Ainda assim, diz-se, e bem, que o silêncio é de ouro.
Este silêncio.
Não o silêncio da conformação e da desistência (seja de que natureza for!).

Num blog, afigura-se que o silêncio pode induzir uma percepção de desistência, de abandono, de desinteresse.
Pode ser.
No caso, não é.

Desistência, abandono ou desinteresse será quando expressamente dito ser.

No mais, é apenas ausência de escrita.
É silêncio.
Que pode até ser de ouro.

Gratificante, sem dúvida, é perceber o interesse dos caríssimos leitores.
Obrigado.

10 comentários:

maria disse...

Como te entendo, Xavier. Por mim, leitora cusca e assídua, obrigada pela espécie de justificação sobre o silêncio.
Não somos escritores contratos, nada nos obriga à produção da escrita, logo não há incumprimento do que quer que seja. Aliás esse espaço de ampla liberdade e de descompromisso por inerência, será, penso eu, a grande razão da sua rápida difusão e implementação dos blogs. De vez em quando sabe-nos bem deitar fora umas palavras escritas, quer se trate de um exercício meramente semântico, ou quer se trate de um grito que se pretende deitar para o ar ... nem sempre com a intenção de ver se alguém o apanha. Mas porque nos vais GRITANDO e ESCREVENDO coisas bonitas, venham de lá as fogueiras acesas para eu pôr o carvanito. O regresso às lides é muuuuta dificil, né? Precisa tempo passado para que o ritmo se instale de novo. Como te entendo! Mas o Outono vai pôr-nos a todos novinhos em folha.
Beijinho
maria

xavier ieri disse...

Huummmmm
Que bem me sabe esse beijinho, Maria.
Porque é um beijinho de partilha, (e tal como já algures eu por aí disse) de átomos de tempo-espaço partilhados, que sofrem um fenómeno de agregação espontânea pelo reconhecimento e comunhão da mesma estrutura atómica das vivências, das emoções.
Beijinho para ti também.
xavier

V. S. Santos disse...

Entretanto, já passou 1 anito desde a fundação do «Excêntrico», apesar de este ter sido criado, segundo então se disse, só para comentar noutros blogs e, já agora, para o que desse e viesse.
E tanta coisa se passou durante este ano.
Força, caro Xavier. Por aqui continuarei a passar assiduamente, apesar de ser fraco comentador.

Sónia Sousa Pereira disse...

É mais do que interesse Xavier, é saudade do que vai escrevendo.

Mas sim... o silêncio pode ser de ouro.

Que seja o caso!

Beijinho,

S.

Apache disse...

Ás vezes o silêncio é de ouro, outras, o ruído torna-se imperioso... como se dele dependesse a sobrevivência.

Cleopatra disse...

Haverá, certamente, muito para dizer.
Tanto, que nem sei por onde começar.
Tanto, que se me embarga a escolha.

Outras vezes, pese embora o muito que há para dizer, afigura-se estar tudo dito.


Olhe Xavier... é assim que eu ando.
Tal e qual.
Ah! E comecei a trabalhar no dia 7.
Já estou pelos cabelos!
com TUDO!

Espero visita sua.
Já tinha saudades.

xavier ieri disse...

Olá caros amigos
Vitor, Sónia, Apache e Cleo
Bom saber de vós por aqui.
Sim, porque pelos vossos monte, forum, reserva e quiosque jus-lúdico eu passo sempre, mesmo que não comente.
Abraço

Cleopatra disse...

quiosque jus-lúdico !!!

ADOREI!! ; )))))))))))

Um BEIJO!!

Cleopatra disse...

Dr Vitor mesmo fraco comentador podia ir ao meu quiosque Jus -lúdico.
jus lúdico... boa. E não é que é mesmo??

DarkMorgana disse...

E quem escreve assim...não fica de repente sem pilhas no teclado.