quinta-feira, janeiro 01, 2009

2009

Um novo ano pode ser um tecido branco no qual se intenta cerzir as esperanças, os sonhos, as utopias.


Por vezes, apenas o impossível.

Tradicionalmente, o desejo comum é o de melhorias. De tudo!



Este não será diferente, a esse nível.



No entanto, o ano de 2009 será um ano dramático!



Não porque a crise vá, previvisivelmente, agravar-se ou por qualquer outro motivo mundano.



2009 é ano de eleições várias (europeias, autárquicas, legislativas).



Os Portugueses, os que votarem, irão escolher.



Porque votar é escolher (sim, é óbvio, eu sei que é óbvio; mas, por vezes, é necessário dizê-lo em voz alta. É que há por aí muito bovino que, sem consciência da escolha, apenas sufraga a voz do dono).



O verdadeiro drama é este: Os Portugueses de boa fé a que reste um átomo de ânimo para ir às urnas vão saltitar de bosta em bosta e de bosta em mais bosta, numa escolha insana...

Em qualquer cenário, à direita, ao centro e à esquerda, estão atolados em trampa!


2 comentários:

Marlise Guerreiro disse...

Boa Tarde!
Peço desde ja imensa desculpa pela abordagem, mas sou aluna do curso de técnicod e serviços jurídicos e gostaria de lhe dar uma palavrinha..Se estiver disponível e receptivo, basta responder para o seguinte email: marlise_guerreiro@hotmail.com
Agradecendo desde ja a atenção, e com os melhores cumprimentos,

Marlise Guerreiro

xavier ieri disse...

Olá Marlise,

É só questionar para o seguinte e-mail:


xavierieri@hotmail. com